Quando um novo espaço de arte surge na cidade são novos modos de existir que passam a habitar o território. Tal um vaga-lume na paisagem e seus pequenos lampejos, um campo aberto para a aventura do pensamento, do sensível e dos jogos de afetos.

A Sem Título Arte é um espaço autônomo de reflexão e experimentação em artes visuais, sem fins lucrativos e inaugurado em setembro de 2016 que instaura na cidade de Fortaleza um lugar de proposições diversas no campo da arte contemporânea: exposições, performances, debates, cursos, residências, lançamentos de livros.

O lugar propõe reunir em trocas e intercâmbios artistas visuais, realizadores e curadores, pensadores e os moradores da cidade. São encontros que vão se dando através da produção e circulação da arte; das exposições articuladas ao trabalho de curadores; da composição de grupos de estudos para refletir sobre questões do contemporâneo, dos cursos que fortaleçam a produção do pensamento crítico e da criação.

Sob a direção das pesquisadoras e artistas visuais Jacqueline Medeiros e Elizabeth Guabiraba, o espaço se abre à cidade fortalecendo um cenário de produção, de formação e de incentivo à criação artística – tão necessário aos nossos tempos.

O espaço de arte abriga também um laboratório de impressão de fotografia de alta qualidade, a Sem Título Impressão, e uma cafeteria Complô Café.

When a new art space opens in town, new ways of existing come to inhabit that territory. Like a firefly on the horizon and its tiny flashes, an open field for the adventure of thinking, of the sensible, and of the games of affect.

Sem Título Arte (Art Untitled, in Portuguese) is a not-for-profit, autonomous space of reflection and experimentation in the visual arts, launched in September 2016, which has created in the city of Fortaleza, Brazil, a place for diverse proposals in the field of contemporary art: exhibitions, performances, debates, courses, residences, book launch.

The space invites visual artists, curators, directors, thinkers and city residents to come together and exchange. These meetings take place through production and circulation of art; exhibitions tailored to the practice of curators; creation of study groups to reflect on questions of the contemporary; courses that strengthen the production of critical thinking and creation.

Coordinated by researchers and visual artists Jacqueline Medeiros and Elizabeth Guabiraba, the space has opened its doors to the city, consolidating production, education and incentive in the scene of artistic creation – much needed in the current times.

Sem Título Arte does not carry the concern of naming and classifying all things. The name emerges in the absence of ‘kinships’ or explanations and well-defined borders. The space is also a process. And even though it is not conceived as a formal gallery, in a strict commercial sense, it enables artists to sell their works.